Ainda na época que cursava Matemática na universidade estadual, me deparava (raramente) numa situação como mostrada na imagem.
Quem já passou por essa situação levante o braço. \o/ Eu! Ainda na época que cursava Matemática na universidade estadual, me deparava (raramente) numa situação como mostrada na imagem abaixo. Hoje, como professor, ás vezes acontece essas situações no mínimo engraçadas.

Tive um aluno que tinha trazido uma calculadora científica, dada pelo pai, para ajudar na sua prova, onde era indispensável o uso dela. Uma calculadora padrão seria mais adequada no caso do aluno, no entanto ficou todo "perdido" com a que o pai lhe deu. Dei uma força e ele se saiu bem na avaliação.

Me empresta a calculadora?

Todos os créditos da imagem à naointendo.com.br.

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: