Parece que para o Ministro da Educação do nosso Brasil, distribuir tablets para estudantes da rede pública de ensino é mais importante do que investir na qualidade do ensino.
Parece que para o Ministro da Educação do nosso Brasil, distribuir tablets para estudantes da rede pública de ensino é mais importante do que investir na qualidade do ensino.

Tablets, Matemática e o Ministro da Educação



"Quando vemos que 57% dos alunos brasileiros não sabem matemática, e vemos que o Ministro da Educação resolve investir em distribuir tablets para os estudantes da rede pública existe uma distorção sobre a realidade da competitividade brasileira. Quando comparamos o Brasil com países como China, Coréia do Sul, Índia, Estados Unidos, Rússia, e até mesmo os irmãos como Chile, Peru e Colômbia, o que nós mais precisamos é um maior investimento nos professores, em maiores investimentos em matemática, e principalmente em fazer uma escola mais gostosa para os alunos." [Antes de Tablets, Matemática para o Brasilpor Fábio Pereira Ribeiro em exame.abril.com.br]

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

1 comentários:

  1. Estou fazendo estágio em Escola Pública de Ensino Médio, minha impressão vai muito além da melhor remuneração dos professores esta formato que o Plano Nacional de Educação tem resultado na certeza da aprovação pelo aluno. Para que isto funcione as administrações escolares precisão apoiar o professor com regras disciplinares mais rigorosas que afaste aqueles alunos que não querem saber de estudar. As escolas estão refletindo o quadro político do País, onde não se trabalha para a cidade, para o estado ou para o país.

    ResponderExcluir