Reportagem do Fantástico sobre a aplicação das novas tecnologias nas salas de aula. Assista o vídeo.
Há um bom tempo não assistia o programa Fantástico da Rede Globo de televisão. Para minha surpresa, neste último domingo (03/03), fiquei muito feliz com uma sensacional reportagem sobre o uso de novas tecnologias na sala de aula, aplicadas em escolas públicas do Brasil.


Se você não assistiu a reportagem completa, poderá assistir agora  clicando na imagem abaixo.

Reportagem do Fantástico mostra o uso das novas tecnologia nas salas de aula

Uso das novas tecnologias nas salas de aula, não é a única forma de melhorar e incentivar a aprendizagem dos alunos. Uma remodelagem na estrutura física da escola, também pode trazer alguns benefícios. Um dos projetos realizados na comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro, é um exemplo lindo e que deveria ser seguido para toda a rede de ensino no Brasil. Um projeto arquitetônico, revolucionou a forma como os professores trabalham e como os alunos estudam em uma escola.

Os móveis têm múltiplos usos. A cadeira pode virar uma coluna, uma estante. O banco vira material de exposição. O banco vira uma estante, a estante vira banco. O projeto do ambiente da escola serve justamente a esse propósito de autonomia, construção, desconstrução, pensar, repensar. [Designer Jair Souza]

Conjuntos de cadeiras com formatos geométricos, unidas formam um hexágono. Mas na verdade, é um círculo infinito de novas possibilidades para aprendizagem.

A Tecnologia da Informação e Comunicação cada vez mais vem ganhando espaço nas escolas, e, principalmente no pensamento de alguns governantes. O investimento é mínimo, mas é apenas o começo para uma mudança nos rumos da Educação neste país.

Como professor de Matemática, e como colaborador em um projeto semelhante na época que cursava a faculdade, posso afirmar que uso de novas tecnologias para as salas de aula, é a principal forma de atrair e despertar no aluno, o prazer em aprender, e, por consequência, gostar de Matemática, assim como outras disciplinas.

Olha o Ubuntu ali atrás
Olha o Ubuntu ali atrás

Sobre o programa citado no vídeo, aos 3:49, você poderá usar um programa semelhante para ajudar seus alunos a distância, com suas dúvidas. Leia o artigo IDroo: Aulas de Matemática a distância usando o Skype, para obter o programa.

Para encerrar, eu discordo que a introdução da tecnologia nas salas de aula não sejam para melhorar o rendimento do aluno. Do ponto de vista matemático, isso vai depender exclusivamente de como o professor utiliza essas ferramentas. Não acredito que sejam apenas para tornar uma aula diferente.

Leia a reportagem completa sobre o tema ou assista o vídeo exibido ontem (03/03) no Fantástico.



Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: