O blog é sobre Matemática, certo? O que tem em comum com a Física? Tudo! Isaac Newton não me deixa mentir, quando, com mais ou mesmo aos 20 anos de idade, contribuiu para o desenvolvimento do Cálculo Diferencial e Integral, quando se formara na universidade. É óbvio que um dos campos da Ciência, altamente interligado com a Matemática, é a Física.
O blog é sobre Matemática, certo? O que tem em comum com a Física? Tudo! Isaac Newton não me deixa mentir, quando, com mais ou mesmo aos 20 anos de idade, contribuiu para o desenvolvimento do Cálculo Diferencial e Integral, quando se formara na universidade. É óbvio que um dos campos da Ciência, altamente interligado com a Matemática, é a Física.

Se apaixone pela Física


Compartilho aqui com vocês, um vídeo espetacular que encontrei no youtube. Sempre busco na rede por vídeos desse tipo, independente se é sobre Física, Matemática, Química, etc.

O vídeo foi lançado há 12 dias e até a data desse post marca mais de 5,5 milhões de visualizações. Quantum Levitation (Levitação Quântica).


Fui pesquisar um pouco e descobri, em um exemplo claro, que o experimento mostrado no vídeo é semelhante a um sistema conhecido como Maglev (Magnetic levitation transport). Um sistema usado em trens super velozes que podem ultrapassar os 650km/h. Como o custo é enorme para produção desses trens, existe apenas uma linha comercial em Xangai. Essa linha faz o percurso de 30 km em 8 minutos.

Existem três tipos primários de tecnologia aplicada aos maglev. Uma que é baseada em ímãs supercondutores (suspensão eletrodinâmica), outra baseada na reação controlada de eletroímãs, (suspensão eletromagnética) e a mais recente e potencialmente mais econômica que usa ímãs permanentes (Indutrack).
O Japão e a Alemanha, são os países que mais têm pesquisado esta tecnologia, tendo apresentado diversos projetos. Num deles o trem é levitado pela força repulsiva dos polos idênticos ou pela força atrativa dos polos diferentes dos ímãs. O trem é propulsionado por um motor linear, colocado na linha, no trem ou em ambas. Bobinas elétricas são massivamente colocadas ao longo da linha de modo a produzir o campo magnético necessário para a movimentação do trem, especulando-se que por isso que a construção de tal linha teria custos enormes. [via Wikipédia: wikipedia.org/wiki/Maglev]

Leia também sobre o Efeito Meissner.

No site www.quantumlevitation.com tem mais informações sobre essa fantástica experiência.

[Vídeo incorporado de youtube.com/user/ASTCvideos]

Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: