Ofertas em Destaque na Semana Black Friday
Validade: até 25/Novembro às 23h59

Fazer uso de imagens que ilustram e melhoram o entendimento da simbologia matemática, pode trazer um novo significado algébrico do ponto de vista do aluno.
Antigamente os livros didáticos de Matemática, traziam em seus conteúdos algébricos, uma metodologia ultrapassada e que não funcionava mais, onde o ensino-aprendizagem de Matemática se dava usando apenas a escrita algébrica (números e letras) para as demonstrações de teorias.

Atualmente os livros didáticos de Matemática são mais dotados de metodologias que auxiliam a compreensão de teorias e definições matemáticas, fazendo uso de imagens que ilustram e melhoram o entendimento da simbologia matemática.

Se você, caro estudante (de Ens. Fundamental I ou II), tem dificuldade quando o professor começa a falar em potenciação, radiciação, frações ou números racionais, estas figuras vão dar uma ajudinha no entendimento e porque não na memorização de suas propriedades. [ver Matemática visual]

E quando se trata dos binômios, a dificuldade se torna maior ainda. A imagem abaixo mostra um jeito diferente de aprender sobre os teoremas binomiais - o método geométrico.

Um jeito diferente de estudar teoremas binomiais

É fato que, visualizar os teoremas como na imagem acima, já facilita muito o aprendizado, mas se quiser melhores resultados, utilize o material dourado para ministrar estas aulas.

[Imagem: oracorey.tumblr.com]

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: