Os quatro pesquisadores produziram um software que roda no sistema operacional Windows, coleta informações muito 'simples' de um processo industrial.
Grupo de pesquisadores brasileiros desenvolvem sistema industrial que faz uso da Teoria dos Conjuntos
Mesmo que você nunca tenha estudado sobre a Teoria dos Conjuntos, você irá concordar comigo que é fascinante ver o quanto a Matemática se aplica em situações que talvez nunca pensamos que ali,  ela se faz presente. Das situações mais comuns às mais complexas, pense e se pergunte: Será que tem Matemática? Eu sempre me pergunto. Sempre fui curioso.

Leia também: Matemático húngaro ganha prêmio de 1 milhão de dólares (usando também Teoria dos Conjuntos)

O exemplo citado logo abaixo mostra a aplicação da Teoria dos Conjuntos Fuzzy, no processo industrial de uma empresa, criada por 4 estudantes graduados em Engenharia da Computação e em Matemática pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. A I.Systems é uma empresa de desenvolvimento de softwares de automação industrial.

Os quatro pesquisadores produziram um software que roda no sistema operacional Windows, coleta informações muito simples de um processo industrial e gera instantaneamente todas as correlações entre essas variáveis, economizando energia e matérias-primas.

Uma expansão da teoria matemática dos conjuntos, a lógica Fuzzy permite controlar um número maior de variáveis de uma linha de produção, por exemplo, em uma escala entre 0 e 1, do que a lógica clássica binária, que só possibilita controlar as variáveis 0 e 1. Por conta disso, é utilizada em sistemas de reconhecimento de imagem, aparelhos de ar condicionado, freios ABS ou câmeras fotográficas – para ajustar automaticamente o foco de acordo com a distância do objeto ou luminosidade no ambiente.


A realização da modelagem matemática de um sistema, contudo, é muito complexa porque é preciso conhecer o comportamento de todas as variáveis e a relação entre elas. E o modelo matemático, ao ser simplificado, não desempenha todo o seu potencial e requer a presença de um operário para intervir no processo.

Leia mais informações visitando o planetauniversitário.com.

Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: