O projeto Círculo da Matemática do Brasil, promovido pelo Instituto TIM, faz um ótimo trabalho para ajudar crianças da rede pública de ensino brasileira a melhorar o desempenho em Matemática.
Projeto promovido pelo Instituto TIM, ajuda a melhorar desempenho de Matemática na rede pública
O projeto Círculo da Matemática do Brasil, promovido pelo Instituto TIM, faz um ótimo trabalho (ao contrário do seu serviço telefônico) para ajudar crianças da rede pública de ensino brasileira a melhorar o desempenho em Matemática.

Em 2013, foram 7 mil crianças entre sete e nove anos de idade beneficiadas por este projeto. A metodologia  foi desenvolvida por Bob e Ellen Kaplan, ambos da Universidade de Harvard, onde buscam estimular o aprendizado de estudantes de maneira participativa, lúdica e divertida.

O projeto envolve 50 professores em Brasília, São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza, Aracaju e Belém e deve ser expandido para outros estados ao longo de 2014. A iniciativa é considerada uma revolução no Ensino da Matemática, já que um mal desempenho inicial limita o aprendizado do aluno nas séries posteriores.

A principal avaliação internacional sobre o desempenho dos estudantes, feita pela Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico e divulgada no fim de 2013, mostrou que o Brasil melhorou a qualidade do ensino de Matemática, mas ainda ocupa as últimas colocações. O país aparece na 58ª posição, atrás do Chile, Uruguai e Cazaquistão, por exemplo.

Enviado via e-mail por Tiago Sobrinho.

Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: