Existem algumas perguntas no mundo matemático que ainda causa muitas discussões entre acadêmicos de Matemática, professores e também estudantes de nível fundamental e médio.
Não esperava que, ao digitar no buscador da Google: 0 elevado 0 veria 1. Não sei porque esta expectativa, mas sinceramente não esperava, enfim.

Por que zero elevado a zero é igual a 1?

Vamos às polêmicas. Existem algumas perguntas no mundo matemático que ainda causa muitas discussões entre acadêmicos de Matemática, professores e também  estudantes de nível fundamental e médio. Um exemplo seria: zero é par ou ímpar?

$0^{0}$ (lê-se: 0 elevado a 0). Mas por quê? Porque basicamente é mais conveniente. Suponhamos que se $0^{0}=0$, existiria certos teoremas importantes, como por exemplo o Teorema Binomial, que precisaria ser reescrito de forma mais complicada e desconcertado (faltando uma base firme).

Note que não é nem o caso de deixar $0^{0}=0$ estando em contradição com os teoremas. Não estou afirmando que se trata de um axioma matemático, uma verdade absoluta, mas, realmente faz um pouco de sentido a falta de argumentos para acabar com a polêmica.

O que quero dizer é que algumas demonstrações matemáticas foram baseadas tendo-se por definição o uso de que zero elevado a zero é igual a um, e desfazer isso, contradiria essas demonstrações e forçaria a reescrevê-las. Portanto é mais fácil deixar como estar.

"A escolha não é "certo", é simplesmente bom."(não me recordo o matemático que disse essa frase)

E você, o que pensa a respeito?
Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: