Ofertas em Destaque na Semana Black Friday
Validade: até 25/Novembro às 23h59

Gif animado mais lindo que vi neste ano... Literalmente, um gif infinito.
Gif animado mais lindo que vi neste ano... Literalmente, um gif infinito.
Um gif infinito
Nos tempos modernos, para descrever uma quantidade cujo valor numérico não pode ser escrito, usamos o símbolo ∞. Ela foi reintroduzida pelo professor de Oxford John Wallis em 1655 para descrever uma quantidade infinita. 

Reintroduzido? Sim, porque os romanos usavam para representar o número 1000. Com o tempo, alterou-se o seu significado para designar qualquer grande quantidade de elementos.

Tradução livre de Cuando ∞ tenía valor numérico em La Covacha Matemática.

- -

O artigo original não traz especificações sobre os elementos deste gif animado. O que posso fazer é criar hipóteses geométricas de como foi construída esta imagem.

A figura é formada por dois pontos fixos  e , e outros três pontos em movimento,  e .
Esses pontos formam os segmentos de reta  e .

O segmento de reta  é o raio de uma circunferência imaginária de centro .
O segmento de reta   é o raio de uma circunferência imaginária de centro .
 é ponto médio de , ou seja, divide  em dois segmentos de retas congruentes  e .


Quando todos os pontos estão alinhados, percebe-se que o ponto  (em movimento) pertence ao segmento de reta , assim como pertence ao segmento de reta . Devido aos movimentos dos pontos   e , o símbolo de infinito é desenhado perfeitamente.

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: