Matemático inglês mais conhecido como o pai da Ciência da Computação, Alan Mathison Turing, responsável por quebrar códigos nazistas e ajudar a vencer a 2ª guerra mundial, recebeu um perdão real póstumo.
Matemático inglês mais conhecido como o pai da Ciência da Computação, Alan Mathison Turing, responsável por quebrar códigos nazistas e ajudar a vencer a 2ª guerra mundial, recebeu um perdão real póstumo.

Condenado por ser gay, matemático que quebrou código nazista é perdoado

Leia mais curiosidades sobre sua vida no artigo Matemático do Dia: Alan Mathison Turing. Neste artigo há fatos históricos, suas contribuições para a Matemática e a Ciência da Computação, uma homenagem da Google em um dos seus Doodles, imagens histórias e vídeos. 

Homossexual, Turing foi punido com a castração química por manter relações com pessoas do mesmo sexo.

Ao ser condenado, o especialista perdeu o acesso a informações sigilosas e teve de interromper o trabalho de quebra de códigos que se provou vital para os aliados durante a 2ª Guerra Mundial.

O perdão foi concedido sob a Real Prerrogativa do Perdão após uma solicitação do ministro da Justiça do Reino Unido, Chris Grayling. O perdão passou a ter efeito nesta terça-feira, 24 de dezembro de 2013.

Leia o texto na íntegra no UOL notícias.

Atualização:

Sua vida virou um filme - The Imitation Game (O Jogo da Imitação). Leia mais no artigo Candidato ao Oscar 2015 interpretou o matemático Alan Turing.

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: