Ofertas em Destaque na Semana Black Friday
Validade: até 25/Novembro às 23h59

Foi um dos maiores gênios matemáticos da Índia. Ele fez contribuições substanciais para a teoria analítica dos números e trabalhou em funções elípticas, frações contínuas e séries infinitas.
Há 126 anos nascia Srinivasa Aiyangar Ramanujan.

"Uma figura estranha, de baixa estatura, robusto, sem barba feita, não totalmente limpo, com uma curiosa característica - olhos brilhantes. Entrou com um velho caderno debaixo do braço. Era de uma pobreza miserável. Abriu o caderno e começou a explicar algumas das suas descobertas. Percebi logo que havia algo de estranho; mas o meu conhecimento não me permitiu julgar se ele tinha ou não razão. Perguntei-lhe o que queria. Disse que queria uma bolsa que lhe permitisse prosseguir a sua investigação" [Ramachandra Rao, colector de impostos em Nellore e membro fundador da Sociedade Indiana de Matemática]

Confesso que me emocionei muito ao traduzir este trecho da biografia em MacTutor, deste gênio matemático indiano. Seu nome é citado diversas vezes no livro O Último Teorema de Fermat.

Nasceu em 22 de dezembro de 1887 em Erode, Tamil Nadu, Índia. Faleceu em 26 de abril de 1920, em Kumbakonam, estado de Tamil Nadu, na Índia.

Matemático do dia: Srinivasa Ramanujan
Foi um dos maiores gênios matemáticos da Índia. Ele fez contribuições substanciais para a teoria analítica dos números e trabalhou em funções elípticas, frações contínuas e séries infinitas.

Com um ano de idade foi com os seus pais para a cidade de Kumbakonam onde, mais tarde, frequentou a escola primária e o liceu. No liceu, Ramanujan revelou-se um bom aluno em todas as disciplinas. Em 1900, com treze anos, começou a estudar sozinho séries aritméticas e geométricas. Com 15 anos aprendeu a achar soluções de polinômios de grau três e desenvolveu um método para resolver polinômios de grau quatro.

Ainda no liceu, Ramanujan tomou conhecimento do livro de G.S. Carr "Synopsis of Elementary Results on Pure Mathematics". Por não ter tido acesso a outra bibliografia, o uso deste livro foi determinante para o seu trabalho futuro. O modo como estava escrito, contendo teoremas e fórmulas, e quase não apresentava demonstrações, teve consequências na maneira como Ramanujan aprendeu a trabalhar matemática. 

Em 1904, com 17 anos, Ramanujan estudou a série harmônica, S(1/n), calculou a constante de Euler, gamma, até 15 casas decimais. Começou depois a estudar os números de Bernoulli onde fez descobertas importantes. 

Leia o texto traduzido na íntegra em www.fatosmatematicos.blogspot.com.br ou texto original em inglês em MacTutor History of Mathematics.

Ano passado ele foi homenageado pelo Google em um dos seus lindos Doodles.

Doodle em homenagem a Srinivasa Ramanujan

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: