Além da Matemática, a astronomia me fascina desde minha adolescência, quando assista a série Cosmos original, na década de 90.
Além da Matemática, a astronomia me fascina desde minha adolescência, quando assisti pela primeira vez a série Cosmos original, na década de 90. Até hoje me pergunto porque não cursei Física em vez de Matemática.

Até hoje gosto de ficar olhando para as estrelas, identificando cada constelação. Lembro-me de que, em 2007, estava numa praia deserta com amigos da faculdade, e, como não havia luz artificial naquele local, ficávamos deitados perto da beira do mar apontando para as constelações (eu apontava para a de Orion). 

É fascinante "ver" uma estrela e pensar na distância astronômica que nos separam. É fascinante pensar nos movimentos que cada corpo celeste descreve. É fascinante pra mim entender uma pequena porcentagem da Matemática por trás de seus comportamentos aleatórios ou padronizados. É fascinante demais e emocionante saber que estamos girando a uma velocidade absurda e que não sentimos.

Em 06/08/12, madruguei acompanhando a transmissão ao vivo da chegada do jipe-robô em Marte, da NASA. Foi incrível demais. Se eu fico fascinado apenas sendo um admirador, imagina toda a equipe que trabalharam anos no projeto. Adiante para 58 minutos. Não tem como não se emocionar.

Com ou sem Doodle hoje é o Carl Sagan Day
Alta resolução (1280x891)

Eu poderia ficar horas contando o que me fascina no nosso universo, mesmo que eu não entenda toda a Física, Matemática, Biologia, Química, etc., de como tudo funciona orquestralmente em nosso redor e no espaço sideral observável. O que me fascina é ter curiosidade. E isso me leva a pesquisa e leitura de materiais que me aproximam de certa forma a este conhecimento.

E é por isso que a maioria dos documentários em vídeo, que passo para os meus alunos, são sobre astronomia. Por que? Pelo mesmo motivo que fez com que Carl Sagan co-escrevesse a série Cosmos e apresentasse em meados da década de 80 - Inspirar as pessoas. Muito mais do que divulgar a Ciência através de seus livros e projetos, a inspiração é um legado que persiste até hoje (que o diga Neil deGrasse Tyson). Assista os primeiros episódios da nova série Cosmos e entenderá o que quero dizer.

Não deixe de ler O que Carl Sagan nos ensinou? em Universo Racionalista e entenda o quão suas contribuições à Ciência refletiram e influenciaram até os mais leigos.

Se você já se perguntou sobre o título deste post, creio que não é único surpreso. Eu pesquisei na página de Doodles da Google e não encontrei nada que homenageasse Carl Sagan no EUA ou em outros países. Por que é importante uma homenagem em um Doodle? É o site de buscas mais acessado do mundo. Os Doodles sempre chamarão a atenção de qualquer um e fará com que, pelo menos, tenham a curiosidade de saber que é a pessoa homenageada e assim ler sobre ela. É uma corrente gigantesca de divulgação.

Tanto é, que encontrei uma página no Facebook usada para fazer uma campanha afim de convencer o Google a criar um Doodle para homenagear Carl Sagan e assim compartilhar seu legado e amor para a ciência em Carl Sagan Day, hoje, 09 de novembro.

Infelizmente o Doodle não foi criado.

Já assisti e tenho gravada toda a série Cosmos narrada por Neil deGrasse Tyson, porém hoje assistirei (sempre emocionado) a série antiga, com Carl Sagan.



Se não leu ou ouviu ainda Pálido Ponto Azul, ouça agora na voz de Guilherme Briggs.

Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

2 comentários:

  1. Caro Prof. Edigley, compartilho com emoção todas as palavras deste post, com a mesma emoção com que assisti a série Cosmos original, e a mesma emoção que impulsionou Carl Sagan a quebrar velhos paradigmas no ensino e divulgação da ciência, principalmente a Astronomia. Inspirar as pessoas, como vcoê mesmo disse e faz, isso sim talvez seja o papel principal dos professores, Parabéns!
    Sidney (estudante de Astronomia neste Pálido Ponto Azul).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sidney!

      Quando não consigo fazer um aluno entender cálculos matemáticos (mesmo frustado diante de muitos esforços), me vejo no dever de levá-lo a pensar sob outras perspectivas. De inspirá-lo de alguma forma. Umas destas formas é mostrando aplicações da Matemática.

      E a Astronomia é a aplicação mais fascinante que posso usar neste sentido. Outra é doando livros.

      Muito obrigado por vir aqui.

      Um abraço!

      Excluir