A conjectura de Poincaré foi um teorema aparentemente insolúvel que foi proposto pela primeira vez em 1904. Lidando com um ramo da matemática espacial chamado topologia.
Publiquei no blog um post sobre um teorema muito famoso (homenageado pela Google) que já durava séculos sem uma prova matemática. Me refiro ao mundialmente conhecido Último Teorema de Fermat, demonstrado em 1993 pelo matemático britânico Andrew John Wiles.

Grigory Perelman
Grigory Perelman - Imagem: kokosoup.com

Desta vez, abordo sobre mais um feito extraordinário ocorrido no mundo da Matemática, que chegou a ser comparado a uma bomba atômica pela comunidade matemática no mundo inteiro. Estou falando da Conjectura de Poincaré

Às conjecturas utilizadas como prova de resultados matemáticos dão-se o nome de hipóteses. [Wikipédia]

Sobre a Conjectura

A conjectura de Poincaré foi um teorema aparentemente insolúvel que foi proposto pela primeira vez em 1904. Lidando com um ramo da matemática espacial chamado topologia, o teorema procurou provar que qualquer forma, sem um buraco pode ser transformado em uma esfera, por exemplo, um coelho. 

Parece muito fácil, mas diga isso para os matemáticos, que, por mais de um século, lutaram para provar a conjectura.

Mas o matemático russo Grigory Perelman, conhecido também como Grisha, anunciou uma solução positiva para o problema, recusando o prêmio pela primeira vez (em 22 de agosto de 2006) e ficando sumido por um bom tempo. No mês de março de 2010, foi reconhecido por resolver um dos sete desafios do milênio. No dia 24 de março do mesmo ano se recusou, pela segunda vez, a receber o prêmio.

A sua recompensa?

Um milhão de dólares e com a Medalha Fields (equivalente ao Prêmio Nobel no mundo da matemática). Mas o matemático desdenhou o convite a aceitar o dinheiro, dizendo que o conhecimento que ele ganhou de provar a conjectura foi mais valioso do que qualquer quantia.

Está afim de ficar milionário? Segue a dica logo abaixo:

Conjecturas famosas sem solução


"O vazio está em toda parte e pode ser calculado, o que nos dá uma grande oportunidade. Eu sei como controlar o universo. Então me diga, por que eu deveria correr para um milhão?" [disse em Komsomolskaya Pravda, jornal russo]

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: