No começo deste ano publiquei o artigo Como se motivar para estudar Matemática no início do ano letivo, agora trago algumas dicas para se motivar para estudar Matemática no final do ano letivo.
No começo deste ano publiquei o artigo Como se motivar para estudar Matemática no início do ano letivo, agora trago algumas dicas para se motivar para estudar Matemática no final do ano letivo.

O 3º bimestre já acabou na escola que você estuda? Sim?! Agora prepare-se pois o 4º bimestre passará muito rápido. Geralmente nem percebemos, mesmo quando a vontade que temos é que o ano letivo acabe logo e possamos festejar as tão sonhadas férias. De repente as avaliações começam e mais um ano todo de estudos se passou.

O cansaço de um ano inteiro de estudos, provas, trabalhos, projetos, etc., nos deixam desanimados para estudar com a mesma aplicação que começamos o ano letivo. Não é verdade? Manter esse mesmo espírito de esforço e dedicação não é fácil, seja lá qual for a disciplina. Especificamente Matemática, o desafio de se motivar é maior ainda.

Mas, será que a motivação para estudar Matemática vem do nível de quociente de inteligência de um estudante? Ou, se um aluno consegue entender cálculos matemáticos, consequentemente ele se motivará mais, pelo fato de ter habilidades com os números? Leia mais sobre esse tema lendo o artigo Pare de reclamar que não aprende Matemática e deixe sua opinião nos comentários deste artigo.

Como se motivar para estudar Matemática no final do ano letivo?

Agora algumas dicas de motivação para estudar Matemática no final do ano letivo:

1. Não se desespere

Não se desespere
Não se saiu bem nas avaliações? Não conseguiu atingir uma nota desejada? Mantenha a calma e o foco em seus estudos. Cair no desespero pensando que fará uma prova de recuperação não vai te ajudar. Mesmo diante de resultados negativos, mantenha o mesmo ritmo.

Recomendo Os melhores canais brasileiros no youtube para estudar Matemática.

Nem sempre resultados negativos significam que você não aprendeu um determinado conteúdo matemático. Muitas vezes o aluno que alcançou a nota 5,0 entende muito mais sobre o conteúdo, do que o aluno que tirou um 10,0. É uma questão muito relativa. Procure o seu professor e tenha uma conversa informal e sincera em um horário alternativo. Mostre pra ele que está preocupado com o desempenho inesperado que está tendo, mesmo diante dos esforços que faz para se sair bem nas avaliações de Matemática. Aliada a esta conversa, leia a próxima dica.

2. Mostre sua presença

Mostre sua presença
Após um bom diálogo com o seu professor, mostre o quanto você é ativo em suas aulas. Participe, interrogue-o quando tiver dúvidas, não entregue atividade com atraso, mostre que realmente participa das suas aulas e ele verá o seu esforço. Todo bom professor preocupado com o rendimento dos seus alunos, analisa esse quesito.

Particularmente, a dedicação, a participação e o empenho nas aulas de Matemática, valem muito mais do que uma avaliação quantitativa no final do bimestre. Portanto não se esforce para atingir uma nota, mas pelo conhecimento que está absorvendo. O resto é consequência.



3. Revise os conteúdos

Revise os conteúdos
Revisar conteúdo não significa fazer um monte de exercícios e decorar algumas fórmulas. A melhor forma de absorver os conteúdos matemáticos é abstrair ao máximo os conceitos, definições e condições de existência em determinadas situações matemáticas. Para se sair bem numa avaliação quantitativa é preciso: saber interpretar problemas-situação, transformar um problema-situação em linguagem matemática de símbolos e aplicar as teorias matemáticas para encontrar a solução.

Tenho observado nesses 9 anos que leciono Matemática, que o ponto crítico, e, que é comum haver muitos erros em provas, é justamente a abstração das condições de existência em determinadas equações. Condição de existência são aquelas "regrinhas" (odeio esse termo) muito comuns em equações. Por exemplo, na equação $ax^{2}+bx+c=0,$ o valor de $a$ não pode ser zero, se assim for deixará de ser uma equação do 2º grau. Parece bobagem, mas é bastante comum estudantes passarem por despercebidos na hora de responder uma avaliação.

Portanto, se dedique primeiro as definições matemáticas e suas condições, depois pratique-as em exemplos particulares.


4. Não estude sozinho

Não estude sozinho
Se enxerguei mais longe foi porque estava sobre os ombros de gigantes. Você deve conhecer o autor dessa famosa frase. Isaac Newton, um dos criadores do Cálculo Diferencial e Integral. Seus grandes feitos realizados no campo da Física e Matemática não foram conquistados da noite para o dia, nem tão pouco sem a ajuda de ninguém.

Então por que você acha que deve se isolar e esperar um insight divino te salvar, na hora de estudar Matemática. Uma das dicas que escrevi no artigo citado no início deste post é válida para todo o ano letivo, especialmente no final.

Uma das melhores formas de estudo, que inclusive é adotada por acadêmicos em universidades é montar um grupo de estudo. Um ajuda ao outro naquilo que sente maior dificuldade. Leia o artigo para saber mais detalhes de como montar um grupo de estudo.

Como você se motiva para estudar Matemática no final do ano letivo? Deixa sua opinião nos comentários deste artigo.

Tente aplicar estas dicas durante todo o 4º bimestre e verá a grande surpresa no final do ano letivo. Assim como outras disciplinas, estudar Matemática exige muita dedicação e perseverança.

Não desista no primeiro problema que não conseguiu encontrar uma solução. Recomendo que leia o artigo Como devo proceder quando encontro um problema matemático "difícil"?.

Até lá!

Conteúdos:


Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

2 comentários:

  1. Olá tudo bem?!

    Acompanho seu site a algum tempo acho muito legal seu artigos e matérias, já não faço mais ensino médio mas sim graduação em ciência da computação, pois bem como eu tenho muita dificuldade em matemática e exatas mesmo gostando eu sempre busco informações e motivações para não deixar de estudar.

    Esse como outros artigos são de grande ajuda, seria legal também escrever algo sobre os casos de quem estuda muito além do que a grande maioria e ainda assim tira notas nada grandiosas hehe e como avaliar o que esta fazendo de errado ou o que deve se fazer para melhorar e acabar com a dificuldades.

    abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Fico feliz em saber que os artigos do blog te ajudam de algum forma. E fico também por saber que já cursa uma graduação. Ciência da Computação exige também muita dedicação e estudos matemáticos também.

      Sobre sua sugestão de escrever artigos sobre estes temas, já escrevi alguns. Em vários textos aqui no blog faço essa citação. De que alunos que se esforçam tanto para atingir notas boas e acabam se frustando. Também escreve um texto sobre a avaliação.

      Pesquise no blog pelos termos: avaliação, ensino, contextualização, educação matemática, e encontrarás textos sobre estes temas que você sugeriu.

      Obrigado por vir aqui e um abraço!

      Excluir