Já segue o canal do blog no Telegram? Conheça o Telegram nesse artigo. É melhor do que o Whatsapp!😍
Camisetas Exatas
Estes são os 23 artigos publicados no blog em 2018 que foram lidos com maior frequência.
Ano acabando e a lista com os 23 artigos de 2018 mais lidos no blog já está sendo postada? É porque tem muitos posts em rascunho e não dará tempo de publicá-los antes do final de ano. Por isso a montagem dessa lista.

Por que 23? Porque é um lindo número primo. Leia 23 fatos fascinantes sobre o número vinte e três (em inglês). E assista o filme Número 23, com Jim Carrey.

Não precisava explicar, mas...

Estão na lista dos os 23 artigos de 2018 mais lidos no blog, obviamente são os artigos que foram escritos e publicados somente em 2018. Em 2018 pude escrever e publicar apenas 102 artigos. Ao todo são posts no blog, desde o seu lançamento em 2007. Use a central de artigos do blog para acessar todos os artigos por categoria, mais recentes ou atualizados recentemente.

Particularmente, gosto de criar essa lista, pois ela serve como um termômetro e ao mesmo tempo como um repositório que pode ser acessado de forma mais rápida, por aqueles que acabaram de chegar no blog. Cada artigo tem duas ou três categorias que pode facilitar ainda mais a navegação.

Acompanhe os posts depois da imagem. Para facilitar a navegação cada artigo está em uma "página" não precisando que você role a páginas diversas vezes. 😉

Os 23 artigos de 2018 mais lidos no blog

1) 7 limites de funções que utilizam Matemática do Ensino Fundamental

Para muitos isso é mais do que óbvio. Infelizmente há aqueles desavisados que entram em um curso de exatas sem o mínimo de informação sobre o que vai estudar e o mais importante: os pré-requisitos obrigatórios. E não os culpo por isso, cada um deve ter os seus motivos.

“Fugir” da indeterminação em alguns limites de funções polinomiais pode ser uma tarefa fácil ou muito difícil, tudo depende se você está em dias com os conteúdos de Matemática do Ensino Fundamental II. Você consegue reconhecer qualquer tipo de expressão que represente uma diferença de dois quadrados?

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

2) Como dinamizar as aulas de Matemática?

Por que as aulas de Matemática precisam ser dinâmicas? O que é uma aula dinâmica? Você mesmo pode responder essas perguntas lembrando das aulas daquele seu professor chato na faculdade. Dava sono as aulas dele? Você assistia as aulas com interesse renovado? Dava vontade de ir embora, né?! Confesse! (risos). Tive ótimos professores e também os que deixavam a desejar. Você também? Procuro seguir os bons exemplos.

Então?! O que seu aluno sente em uma aula cansativa, chata, devagar, etc., é a mesma coisa. O que fazer? Como dinamizar uma aula de Matemática?

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

3) Por que ensinar Matemática é um desafio para qualquer professor?

Talvez você já tenha escutado essa pergunta algumas vezes. E se estiver de saco cheio de ouvi-la, talvez não gostará de ler esse texto e as leituras complementares. Mesmo você tendo um doutorado, um mestrado ou apenas a graduação mais uma especialização, o desafio de ensinar Matemática estará sempre presente em suas atitudes docentes, por mais que você acredite fielmente que quanto mais títulos tenha, melhor serão as suas aulas (salvo exceções).

Na prática, enquanto universitário, só vi o contrário. Quanto mais alto era o nível acadêmico do professor, mais medíocre eram as suas aulas.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

4) Nunca pergunte "para que serve a Matemática?" se não estiver disposto em entender a resposta

Já parou para pensar que a maioria das pessoas que perguntam "para que serve" algum conteúdo matemático, não se mostram dispostas para entender a explicação? Quanto aos estudantes, essa falta de disposição também existe, no entanto deve-se também a falta de disposição do professor em querer mostrar ao aluno onde a Matemática se faz presente.

Cursei a 8ª série (hoje 9º ano) em 1998. Sinceramente não lembro de alunos perguntando a todo instante ao professor de Matemática: para que serve essa equação, professor?

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

5) Demonstrações abstratas nas aulas de Matemática. Sim ou não?

Abstração e abstração matemática são coisas distintas, porém caminham unidas. A abstração natural de um indivíduo pode surgir com o tempo, é um amadurecimento natural com o passar dos anos. Já abstração matemática, além de exigir o amadurecimento natural, exige também que o indivíduo esteja preparado para essa convivência.

Trabalhar com demonstrações matemáticas é um processo complexo, pois obviamente exige dos alunos uma abstração além das teorias matemáticas já estudadas. E para alunos do Ensino Fundamental 2 nem se fala. No entanto não é impossível.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

6) Antiperíodo com período menos o antiperíodo, dividido pelo número composto de "noves" e "zeros".

Esse "QUE?!" foi a reação da turma ao ouvir minha citação dessa frase, caso fosse a primeira explicação sobre como calcular uma fração geratriz de uma dízima periódica. Nas aulas sobre dízimas periódicas costumo sempre fugir de regras e frases decoradas para calcular frações que geram dízimas periódicas.

O motivo para isso é que prefiro utilizar os conteúdos já abordados, como equação por exemplo, em vez de ditar regras que mais assustam do que ajudam em uma turma do 7º ou 8º ano do Ensino Fundamental. Para o ensino médio pode soar mais tranquila.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

7) Ser bom em Matemática não é sinônimo de ser um bom professor de Matemática

Você tem uma graduação? E uma especialização? Mestrado? E doutorado em Matemática? Se você tem todas essas formações saiba que te admiro muito. Ah, não tem as últimas três formações?! Também não tenho! Mas saiba que mesmo assim te admiro muito.

Você tem algum professor de Matemática ou de outra área com mestrado, doutorado, etc.? Responda para si mesmo: como são as suas aulas? Você acredita que o nível de formação acadêmica é sinônimo de um profissional atuante e qualificado para lecionar Matemática?

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

8) É errado ganhar dinheiro (renda extra) com um blog educacional?

Não. Parece que algumas pessoas levaram o "professor trabalha por amor" para a internet também. Não é bem assim.

Qual a diferença entre ganhar dinheiro com vídeos no Youtube e ganhar dinheiro com um blog? Com certeza é a quantidade de grana que cai na conta bancária, pois sabemos que conteúdo em vídeo é muito mais viral do que em texto. E olhe que o Youtube vem mudando suas regras quanto a isso. Enquanto apenas um único vídeo pode ter 10 milhões de visualizações em alguns dias, esse blog tem quase 10 milhões de visualizações em 11 anos.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

9) Como receber os trabalhos dos seus alunos através do Google Drive?

Quer se livrar de uma pilha de trabalhos e tarefas dos seus alunos? Jogar no lixo? Não! Não! Que isso?! Que maldade! (risos). A ideia aqui é de organizar suas tarefas docentes de uma forma mais dinâmica e estruturada.

Se o objetivo é apenas receber uma grande quantidade de tarefas dos seus alunos, por que não deixar o papel de lado e utilizar os seus 17GB de espaço de armazenamento gratuito que o Google Drive lhe oferece?

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

10) 5 erros que todo professor não pode cometer na hora de corrigir provas

Erros são comuns do ser humano e sem eles nossa aprendizagem não teria evoluído ao ponto que estamos hoje. A história da ciência mostra isso claramente.

Pelo menos pode acontecer isso na hora de você corrigir suas provas de Matemática ou de qualquer outra disciplina. Não encare essa postagem como uma imposição, pois não é. Até porque cada erro citado aqui foi baseado em minhas próprias experiências como professor de Matemática há 15 anos e outros me foram passados através dos meus orientadores na faculdade.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

11) Me formei em Matemática e agora? Devo ensinar em escola pública ou privada?

Se você recentemente acabou de encerrar a Licenciatura em Matemática e está em dúvida se quer lecionar em escola pública ou privada, talvez essa postagem possa te ajudar mostrando algumas vantagens e desvantagens para atuar como professor efetivo.

Para esse caso, estou levando em consideração as escolas públicas estaduais e municipais. Nessa postagem é tratado sobre qualidade do ensino, autonomia do professor em sala de aula, sistemas de ensino, disciplina de alunos, liberdade de pensamento, formas de avaliação, etc.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

12) O ajudante de pedreiro e o seu despertar pela Matemática

Em 18 agosto de 2017 recebi um e-mail no mínimo emocionante. No dia 20 de agosto do mesmo ano o respondi e salvei, tanto o e-mail como minha resposta, em rascunho no blog para uma futura publicação. Conheça um pouco da história de uma pessoa que, mesmo com muita dificuldade luta por seus sonhos. Um deles é vencer com a Matemática.

Quantos jovens alunos você conhece que tem todas as oportunidades que os pais e o mundo possam oferecer e simplesmente eles desprezam? Talvez agora você lembrou daquele aluno indisciplinado que não assisti suas aulas.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

13) Quero ver quando você começar a estudar equações!

A frase que trago no título dessa postagem é muito comum ser dita por pais aos seus filhos (5º e 6º ano). E o que tem a ver equações?

Algumas vezes é uma brincadeira. Mas, na maioria das vezes é o início do pré-conceito com a Matemática a partir desse ponto. Se uma criança cresce sendo influenciada pelos pais e familiares de que a Matemática é um bicho de 7 cabeças e vai piorando a cada ano que passa, a tendência é que ela se torne mais uma da turma do odeio Matemática. É aceitável culpar o sistema de ensino atual, mas não a Matemática em si.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

14) Mapa mental: gráfico da equação do 2º grau. Ideal para professores e estudantes.

Para ajudar na compreensão/fixação de alguns conteúdos matemáticos, criar um mapa mental é um recurso no mínimo interessante pois podemos registrar um passo a passo de conceitos, definições, etc. seguindo uma linha cronológica (ou não) em diagramas organizados para um propósito.

O mapa mental que criei tem a finalidade de auxiliar tanto o professor como o estudante. Para o professor é uma ferramenta para as suas aulas explorando cada aspecto durante a construção do gráfico de um equação do 2º grau. Para o estudante é o seu roteiro de aprendizado.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

15) Quatro passos para você nunca aprender equações de primeiro grau

Quer aprender a resolver equações de primeiro grau da forma correta e definitiva? Então não siga esses 4 passos.

Se você está cursando ou ainda cursará o 7º ano do Ensino Fundamental, equações de primeiro grau começarão a fazer parte dos seus estudos com cada vez mais frequência. Mesmo não sendo um aluno do 7º ano, qualquer pessoa que deseja aprender a solucionar equações polinomiais de primeiro grau, deve necessariamente, compreender algumas propriedades matemáticas muito importantes.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

16) A BNCC é homologada e uma pergunta para as professoras/pedagogas

A Base Nacional Comum Curricular, mais conhecida pela sigla BNCC, foi homologada para o Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) no dia 20 de dezembro de 2017.

Desde 2015 venho acompanhando, na medida do possível, o desenrolar dessa história. Depois da definição dos profissionais que fariam parte da comissão de especialistas para a elaboração da proposta da Base Nacional Comum Curricular, em junho de 2015, e do lançamento do Portal BNCC, em julho do mesmo ano, o texto preliminar da Base foi divulgado.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

17) Quando eu vou usar Matemática na minha profissão? NUNCA! 😱

Essa é uma pergunta muita válida e deve ser respondida sempre com muita paciência. No entanto, entre um pensamento e outro, me veio uma indagação depois de ler o comentário abaixo em um dos meus artigos divulgados no Google+, sobre profissões que precisam utilizar a Matemática.

Setor de diretoria, coordenadoria, planejamento, engenharia, etc., usa muito desses conhecimentos, agora se você trabalha na operação, é difícil enxergar a exigência de contas sem uma visão expandida de áreas superiores.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

18) Significado de "maior que", "menor que" e "igual" em um livro chinês

Numa aula sobre comparação de frações, um aluno esquece momentaneamente como identificar qual é o símbolo de "maior que" e o de "menor que". Alguns alunos mais atentos podem até sugerir algumas alternativas, como as citadas logo abaixo.

Por exemplo, um dos alunos sugeriu: Esse (>) é o "maior que", fazendo um "V horizontal" com dois dedos da mão direita. Esse (<) é o "menor que", fazendo um "V horizontal" com dois dedos da mão esquerda.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

19) Como criar um blog educativo de graça

Não há dúvidas de que a Internet é uma ferramenta extremamente importante nos dias de hoje. Chega a ser difícil pensar da disseminação de informação sem que a Internet esteja diretamente envolvida no meio de transmissão.

São várias as ferramentas disponíveis para a comunicação e transmissão de mensagens na Internet, como e-mail, redes sociais e sites. Mas uma delas tem sido a escolha preferida por quem quer passar conhecimento a frente: o blog. Além de permitir um ambiente mais interativo com os visitantes, um blog pode ser criado facilmente e o melhor – de graça.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

20) Como escolas podem se beneficiar utilizando o Telegram?

O Telegram é um mensageiro de altíssima velocidade semelhante ao WhatsApp, porém MUITO melhor em diversos aspectos. Além dos recursos básicos como trocar mensagens de texto, áudio, chamadas, arquivos de todos os tipos, criação de grupos, etc., o Telegram também disponibiliza a criação de Super Grupos e Canais.

Com mais de 200 milhões de usuários ativos mensalmente, o Telegram é desconhecido por algumas pessoas no Brasil. Sempre que apresento para colegas e amigos, eles se surpreendem positivamente com o aplicativo.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

21) Como minhas provas de Matemática são editadas com o LibreOffice Writer 6

Costumo sempre dizer: se é pra fazer provas, façamos então da forma mais organizada possível. O professor ganha e os alunos também, pois uma prova bem organizada evita muitas consequências, como por exemplo, interpretações equivocadas por má grafia matemática.

A dica que apresento nessa postagem é um modelo estético do qual as minhas avaliações são montadas. Para isso utilizo o LibreOffice Writer 6 e a extensão TexMaths no Linux Xubuntu. Mas, você pode fazer isso também no Windows. Ah, mas e o editor matemático do Word? Sei lá! Não uso ele nem o Windows.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

22) Agenda Google com diversos eventos ligados a Matemática programados para 2018

Como de costume todo ano lanço minha Agenda Google com diversos eventos ligados a Educação, Matemática e Educação Matemática. É uma ótima oportunidade para apresentar projetos, participar mesas redondas, seminários, bienais, simpósios, colóquios, palestras, etc.

Esse e outros eventos estão na agenda incorporada nesse artigo ou com links públicos, incluindo o formato iCal que você pode baixar. Todos os eventos foram adicionados em uma agenda da Google, para facilitar o acompanhamento dos eventos, tanto pelo desktop como em tablets ou smartphones.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

23) A sua sede por blogs sobre Matemática será satisfeita

Apresento nessa lista os 13 blogs sobre Matemática que leio com frequência e outros que os conheci a pouco tempo. Não são blogs que dão aulas de Matemática convencionais, visto que muitas de suas publicações trazem dicas importantes de como proceder em atividades de Matemática a nível fundamental, médio e superior.

Desde sua origem os blogs passaram por diversas mudanças, de diário pessoal à profissão remunerada. Muitos falavam que os blogs iriam entrar em desuso com o crescimento gigantesco das redes sociais. Isso não aconteceu.

Leia esse artigo
Navegue pelas páginas abaixo.

Edigley Alexandre

Edigley Alexandre

Graduado em Matemática pelo DME na UERN em 2007, leciona Geometria, Matemática e Física. Blogueiro Part-Time desde 2007. Membro do extinto Google+ Create em Português. Seu interesse é compartilhar conhecimento matemático interligado à Tecnologia da Informação e Comunicação, assim como artigos de opinião sobre Educação, Matemática e Educação Matemática.

Os comentários serão moderados pelo autor do blog. Respondo todas as segundas-feiras, terças-feiras e finais de semana.

É muito bom ler comentários, porém atente para algumas regras muito importantes antes de enviar a sua colaboração para este artigo.


Comente este artigo:

0 comentários: